Grupo Editorial Record
PARIS É UMA FESTA

Autor:
HEMINGWAY, ERNEST

R$ 64,90

Dando continuidade à renovação da identidade visual das obras de Ernest Hemingway, a Bertrand Brasil relança Paris é uma festa, clássico póstumo do autor, com tradução e orelha assinada por Ênio Silveira. Ernest Hemingway foi sempre contrário ao sentimentalismo. Seus contos e romances mostram o homem em busca de si próprio, descobrindo-se nos momentos de dor, perigo ou derrota. Nenhum idealismo diante da vida: ela deve ser enfrentada como um desafio, e vencida sem arrogância ou perdida sem lamúrias. Paris é uma festa mostra-nos um Hemingway diferente, o escritor e o homem fazendo uma viagem sentimental à década de 1920, quando o mundo se abria diante dele e seus companheiros eram a gente anônima das ruas e gente famosa como Gertrude Stein, James Joyce, Ezra Pound, F. Scott Fitzgerald. A cidade e esses “companheiros de viagem” deram-lhe nova dimensão do humano e maior sensibilidade para alcançar os seus dois objetivos primordiais na vida: ser um bom escritor e viver em absoluta fidelidade consigo próprio. Há, em Paris é uma festa, momentos de suave melancolia, alternados com outros de cortante, quase selvagem crueldade. De Paris, seus perfumes, seus encantos, de si mesmo, de seus amigos e inimigos, Hemingway nos deixou, neste livro póstumo, uma série de vinhetas inesquecíveis, escritas com amor e ironia, com humor e saudade. “Paris é uma festa mostra-nos o escritor no momento em que está, por assim dizer, fechando o círculo de sua atividade intelectual. Foi em Paris, essa festa móvel que se carrega no coração, que ele abriu as asas. E foi depois de ter escrito estas evocações de Paris, repletas de terna candura, quando recapturou, durante algum tempo, a felicidade perdida, o gosto da descoberta e da invenção, que Hemingway se despediu de nós.” – Ênio Silveira
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788528618006
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 252
Edição: 2013
Acabamento: brochura

PEDRO PÁRAMO

Autor:
RULFO, JUAN

R$ 49,90

“A leitura profunda da obra de Juan Rulfo me deu, enfim, o caminho que buscava para continuar meus livros.” – Gabriel García Márquez O realismo fantástico como hoje se conhece não teria existido sem este livro. Desta fonte beberam o colombiano Gabriel García Márquez e o peruano Mari Vargas Llosa. A partir da combinação de dois elementos essenciais ao sucesso da literatura latino-amerciana – o realismo fantástico e o regionalismo -, Rulfo se destaca pela sua habilidade em contar uma história reunindo relatos e lembranças.De enredo conciso e preciso, o único romance de Juan Rulfo trata da promessa feita por Juan Preciado à mãe moribunda. O rapaz sai em busca do pai, Pedro Páramo, um lendário assassino. No caminho, encontra impressionantes personagens repletos de memórias, que lhe falam da crueldade implacável de seu pai.Em sua estrutura não há linha temporal exata, tampouco um narrador fixo. Juan Rulfo nos leva a mergulhar e a nos dissolver no turbilhão dos sentimentos de todo um povoado, em torno desse grande homem.Alegoricamente, o romance é o Méximo ferido, que grita suas chagas e suas revoluções, por meio de uma aldeia seca, onde apenas os mortos sobrevivem para narrar os horrores de sua história e política. Pedro Páramo é basicamente sobre a presença da morte em meio à vida. Um livro, de poética simples e concisa, curto e inesquecível.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788503013550
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 176
Edição: 2020
Acabamento: brochura

PEDRO PÁRAMO (edição de bolso)

Autor:
RULFO, JUAN

R$ 19,90

O romance mais aclamado da literatura mexicana em edição de bolso. Pedro Páramo é o primeiro dos dois livros lançados em toda a vida de Juan Rulfo. O enredo, simples, trata da promessa feita por um filho à mãe moribunda, que lhe pede que saia em busca do pai, Pedro Páramo, um malvado lendário e assassino. Juan Preciado, o filho, não encontra pessoas, mas defuntos repletos de memórias, que lhe falam da crueldade implacável do pai. Vergonha é o que Juan sente. Alegoricamente, é o México ferido que grita suas chagas e suas revoluções, por meio de uma aldeia seca e vazia onde apenas os mortos sobreviveram para narrar os horrores da história. O realismo fantástico como hoje se conhece não teria existido sem Pedro Páramo. Dessa fonte beberam grandes autores, como o colombiano Gabriel García Márquez e o peruano Mario Vargas Llosa, que também narram odisseias latino-americanas.

FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788577991167
Dimensões: 18cm x 12cm 
Idioma: Português
Páginas: 140
Edição: 2020
Acabamento: brochura

O CEMITÉRIO DE PRAGA

Autor:
ECO, UMBERTO

R$ 84,90

Um trabalho memorável de Umberto Eco em sua melhor forma. Um tratado sobre o mecanismo do ódio, e espécie de síntese da história do preconceito, o livro causou desconforto em setores mais conservadores da sociedade italiana, principalmente entre religiosos, por misturar personagens históricos a um anti-herói fictício, cínico e maquiavélico, capaz de tudo para conseguir se vingar de padres, jesuítas, comunistas, mas, principalmente, dos judeus. Repleto de teorias da conspiração, falsificações, assuntos maçônicos e detalhes da unificação italiana, é no antisemitismo que repousa o coração da narrativa. O cemitério de Praga também lembra um dos mais impressionantes episódios de falsificação da história: Os protocolos dos sábios de Sião, um texto forjado pela polícia secreta do Czar Nicolau II para justificar a perseguição aos judeus. Os escritos, que se acredita terem sido baseados em um texto francês – Diálogos no inferno entre Maquiável e Montesquieu – descreviam um suposto plano para a dominação mundial pelos israelitas. E serviriam de inspiração a Hitler para os campos de concentração. O odioso Simonini, que o próprio autor define como um dos mais repulsivos personagens literários já criados, é um mestre do disfarce e da conspiração. Um falsário a serviço de vários governos. Do nordeste italiano até a Sicília de Garibaldi, das favelas de Paris às tabernas alemãs, passando por missas negras, o bombardeio a Napoleão III, a Comuna de Paris, o caso Dreyfus, o Ressurgimento, Simonini é todas as revoluções, as más escolhas, os erros do século XIX, que Eco reconstrói com grande rigor histórico, entre tomadas de poder e revoluções. Com ares de novo clássico, O cemitério de Praga leva as mentiras históricas a novos patamares e revela, ainda, ferramentas usadas por falsários e propagandistas.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788501092847
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 480
Edição: 2011
Acabamento: brochura

O SOL É PARA TODOS

Autor:
LEE, HARPER

R$ 64,90

Um dos maiores clássicos da literatura mundial. Nesta emocionante história ambientada no Sul dos Estados Unidos da década de 1930, região envenenada pela violência do preconceito racial, vemos um mundo de grande beleza e ferozes desigualdades através dos olhos de uma menina de inteligência viva e questionadora, enquanto seu pai, um advogado local, arrisca tudo para defender um homem negro injustamente acusado de cometer um terrível crime. Uma história sobre raça e classe, inocência e justiça, hipocrisia e heroísmo, tradição e transformação, O sol é para todos permanece tão importante hoje quanto foi em sua primeira edição, em 1960, durante os anos turbulentos da luta pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos. Considerado um dos romances norte-americanos mais importantes do século XX, O sol é para todos surpreende pela atualidade de seu enredo e estilo. O sol é para todos ganhou o Prêmio Pulitzer em 1961 e deu origem a um filme homônimo, vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado, em 1962. Lançado pela primeira vez em 1960, até hoje vende mais de um milhão de cópias por ano em língua inglesa. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788503009492
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 350
Edição: 2006
Acabamento: brochura

TIMONEIRAS
ASSUMINDO O LEME DA VIDA COM O PASSAR DA IDADE

Autor:
PIPHER, MARY

R$ 59,90

Timoneiras é voltado para mulheres que atingiram a maturidade e desejam estar no caminho autoconsciente de sua própria felicidade no decorrer da vida. Composto de entrevistas, histórias e relatos de mulheres reais que passaram por todos os tipos de desafios em sua travessia, Timoneiras: Assumindo o leme da vida é um convite para a autorreflexão. Alguns temas são um passeio: o amor, o companheirismo, as aventuras, a diversão e a amizade. Outros, são abissais: imposição dos padrões de beleza, o machismo, a solidão do envelhecimento, a doença, a morte e o luto. A autora, Mary Pipher, é psicóloga clínica, antropóloga cultural, mãe, irmã e avó e passou a vida aprendendo que os caminhos impostos pela sociedade às mulheres podem se tornar um peso: a eterna juventude, o casamento, a maternidade, a ansiedade, a depressão, a invisibilidade da velhice, a boa educação, os obstáculos e os atalhos para o que se considera viver bem. Pipher sabe que as experiências são múltiplas e únicas, que variam de acordo com a classe social, raça, origem cultural e orientação sexual, porém, acredita no poder do compartilhamento, da troca e do aprendizado em conjunto. Timoneiras: Assumindo o leme da vida com o passar da idade é o início de um novo diálogo. Aprofunda-se na pluralidade e na vontade do viver, na exploração dos talentos e dos desafios que constituem a existência daquelas que sempre adentram novos trechos de rios. É um guia para a boa-venturança, uma amiga que ajuda a remar em direção à vida intensa, alegre ou dolorosa, complexa e linda. Seja pelos caminhos do Cabo da Boa Esperança ou da Tormenta, Mary Pipher indica que sempre há uma bonita paisagem para apreciar. “Explora os estereótipos e desafios de envelhecer e as habilidades de sobrevivência que as mulheres precisam para ser felizes.” – The Wall Street Journal “Prático e inspirador de uma só vez.” – The New York Times
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9786555872460
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 266
Edição: 2021
Acabamento: brochura

O ESTRANGEIRO

Autor:
CAMUS, ALBERT

R$ 54,90

Mais conhecida e importante obra de ficção de Albert Camus. O estrangeiro narra a história de um homem comum que se depara com o absurdo da condição humana depois que comete um crime quase inconscientemente. Meursault, que vivia sua liberdade de ir e vir sem ter consciência dela, subitamente perde-a envolvido pelas circunstâncias e acaba descobrindo uma liberdade maior e mais assustadora na própria capacidade de se autodeterminar. Uma reflexão sobre liberdade e condição humana que deixou marcas profundas no pensamento ocidental. Uma das mais belas narrativas deste século. Escrito em 1957, O estrangeiro é o mais pop(ular) dos livros do francês nascido na Argélia Albert Camus. Tão pop que rendeu até música do grupo de rock inglês The Cure (“Killing an Arab”). Tão popular porque, à parte ser a seca narrativa das desventuras de Mersault, é também a narrativa das desventuras do homem do século XX. Uma espécie de autobiografia de todo mundo. Seu drama pode ser lido como o drama de qualquer homem do século, o homem que se depara com o absurdo, ponto central do pensamento camusiano. Quando Mersault descobre que absurdo e liberdade são faces da mesma moeda e que uma implica na outra, afinal encontra a paz. É a história dessa compreensão, desse encontro, que Camus nos propõe. O estrangeiro se apresenta como uma espécie um tanto perversa de livro de autoajuda.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788501014863
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 128
Edição: 1979
Acabamento: brochura

O VELHO E O MAR

Autor:
HEMINGWAY, ERNEST

R$ 54,90

” O último romance de Ernest Hemingway publicado em vida, O velho e o mar se imortalizou na literatura norte-americana . Depois de anos na profissão, havia 84 dias que o velho pescador Santiago não apanhava um único peixe. Por isso já diziam se tratar de um salão, ou seja, um azarento da pior espécie. Mas ele possui coragem, acredita em si mesmo, e parte sozinho para alto-mar, munido da certeza de que, desta vez, será bem-sucedido no seu trabalho. Esta é a história de um homem que convive com a solidão, com seus sonhos e pensamentos, sua luta pela sobrevivência e a inabalável confiança na vida. Com um enredo tenso que prende o leitor na ponta da linha, Hemingway escreveu uma das mais belas obras da literatura contemporânea. Uma história dotada de profunda mensagem de fé no homem e em sua capacidade de superar as limitações a que a vida o submete. Com a linguagem simples mas poderosa das fábulas, Hemingway trata de temas universais e atemporais como a perseverança em meio às adversidades e as lições que podemos tirar da derrota neste magnífico clássico do século XX. Escrito em 1952, O velho e o mar venceu o Prêmio Pulitzer de Ficção e foi fator decisivo para a premiação de Hemingway com o Nobel de Literatura em 1954. Ao lado de contemporâneos como F. Scott Fitzgerald e John Steinbeck, Ernest Hemingway foi um dos escritores mais importantes da chamada “Geração Perdida” e inspirou as gerações subsequentes de escritores americanos.”
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788528617986
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 126
Edição: 2013
Acabamento: brochura

O feminismo é para todo mundo

Autor:
Hooks, Bell

R$ 49,90

O feminismo é para todo mundo traz a visão de uma das mais importantes feministas negras da atualidade. Eleita uma das principais intelectuais norte-americanas, pela revista Atlantic Monthly, e uma das 100 Pessoas Visionárias que Podem Mudar Sua Vida, pela revista Utne Reader, a aclamada feminista negra bell hooks nos apresenta, nesta acessível cartilha, a natureza do feminismo e seu compromisso contra sexismo, exploração sexista e qualquer forma de opressão. Com peculiar clareza e franqueza, hooks incentiva leitores a descobrir como o feminismo pode tocar e mudar, para melhor, a vida de todo mundo. Homens, mulheres, crianças, pessoas de todos os gêneros, jovens e adultos: todos podem educar e ser educados para o feminismo. Apenas assim poderemos construir uma sociedade com mais amor e justiça. O feminismo é para todo mundo apresenta uma visão original sobre políticas feministas, direitos reprodutivos, beleza, luta de classes feminista, feminismo global, trabalho, raça e gênero e o fim da violência. Além disso, esclarece sobre temas como educação feminista para uma consciência crítica, masculinidade feminista, maternagem e paternagem feministas, casamento e companheirismo libertadores, política sexual feminista, lesbianidade e feminismo, amor feminista, espiritualidade feminista e o feminismo visionário.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788501115591
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 175
Edição: 2018
Acabamento: brochura

O HOMEM QUE CALCULAVA

Autor:
TAHAN, MALBA

R$ 54,90

Envolvendo matemática de forma leve cativante, O homem que calculava que vem sendo consumido com rara avidez há gerações. A matemática recreativa apresentada em O homem que calculava é, certamente, menos dolorosa que a fria e doutoral ensinada nos colégios. Malba Tahan (pseudônimo do professor Júlio César de Mello e Souza) conseguiu realizar quase que um milagre, uma mágica: unir ciência e ficção e acertar. Seu talento e sua prodigiosa imaginação são capazes de criar personagens e situações de grande apelo popular, o que explica seu imenso sucesso. O homem que calculava é uma oportunidade para os aficionados dos algarismos e jogos matemáticos se deliciarem com os vários capítulos lúdicos da obra. Tahan narra a história de Bereniz Samir, um viajante com o dom intuitivo da matemática, manejando os números com a facilidade de um ilusionista. Problemas aparentemente sem solução tornam-se de uma transparente simplicidade quando expostos a ele. Gráficos facilitam ainda mais a leitura do livro. Uma pequena obra-prima da literatura infanto-juvenil.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788501061966
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 304
Edição: 2001
Acabamento: brochura

O livro de Job

Autor:
Cardoso, Lúcio

R$ 44,90

O livro de Job é considerado por muitos teólogos o primeiro escrito bíblico. O poema narra o episódio em que Jeová, após ser desafiado por Satã sobre a fidelidade de seu maior devoto, permite que o anjo maldito fustigue Job. Mesmo experimentando os piores e mais intensos sofrimentos, Job persevera e é incapaz de maldizer Deus, sendo recompensado por isso. A tradução é de Lúcio Cardoso, um dos mais importantes escritores e poetas brasileiros. Nascido em Curvelo (MG) em 1912, é autor do prestigiado romance Crônica da casa assassinada. Traduziu diversas obras para a Editora José Olympio, incluindo Ana Karenina, de Leon Tolstói, e Orgulho e preconceito, de Jane Austen. Em 1966, recebeu o Prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra. Faleceu em 1968, no Rio de Janeiro (RJ).
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788528617986
Dimensões: 18cm x 12cm
Idioma: Português
Páginas: 180
Edição: 2022
Acabamento: brochura

O LIVRO DOS HUMANOS

Autor:
RUTHERFORD, ADAM

R$ 59,90

Em O livro dos humanos, Rutherford analisa as semelhanças e diferenças entre nós e os outros animais quando se trata de código genético, fala, habilidades cognitivas e até o conceito de arrependimento. Com uma abordagem original e bem-humorada a respeito da vida na Terra, Adam Rutherford explora uma série de características outrora consideradas exclusivamente humanas, mas que hoje sabemos que não são: diversos animais confeccionam e utilizam ferramentas para facilitar suas atividades diárias; falcões australianos pegam gravetos em chamas de incêndios florestais e os derrubam propositalmente em áreas de grama seca, criando novos focos de fogo que provocam evacuações frenéticas de presas com as quais se banqueteiam; golfinhos foram observados adotando hábitos por meio da transmissão cultural; o sexo sem fins reprodutivos certamente ocupa uma grande parcela do interesse e do tempo de muitos humanos, mas não nos torna únicos: os bonobos são ainda mais motivados, tendo relações sexuais várias vezes ao dia, com diferentes parceiros, inclusive do mesmo gênero; macacos são capazes de aprender linguagem de sinais, e o gene FOXP2, conhecido como o “gene da linguagem”, tampouco é uma exclusividade humana, estando presente no DNA de pássaros canoros e até mesmo no de ratos. A evolução, no entanto, nos permitiu desenvolver nossa cultura em um nível de complexidade que supera qualquer outro observado na natureza. Em O livro dos humanos, Rutherford analisa as semelhanças e diferenças entre nós e os outros animais quando se trata de código genético, fala, habilidades cognitivas e até o conceito de arrependimento, e conta a história de como nos tornamos as criaturas que somos hoje. Iluminada pelas mais recentes descobertas científicas, esta obra é um compêndio emocionante do que inequivocamente nos caracteriza como animais e, ao mesmo tempo, revela como somos extraordinários.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788501116925
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 252
Edição: 2020
Acabamento: brochura

O MANIFESTO COMUNISTA

Autor:
MARX, KARL

R$ 34,90

“Proletários de todos os países, uni-vos!” Esta edição de O manifesto comunista, uma das obras mais importantes da filosofia política já escritos, contém prefácio, preparação e notas da socióloga Sabrina Fernandes. Escrito há quase 200 anos, O manifesto comunista, de Karl Marx e Friedrich Engels, foi concebido excepcionalmente para comunicar as ideias seminais da organização política do proletariado a um público amplo e popular. A finalidade dos autores era aproximar a classe trabalhadora das teorias políticas que formariam as bases do comunismo na Europa. A empreitada resultou num texto claro e objetivo, que chegou aos quatro cantos do planeta e se tornou um dos principais acontecimentos políticos do mundo moderno e contemporâneo. Nesta nova edição, a socióloga Sabrina Fernandes reapresenta O manifesto comunista em um prefácio inédito e um conjunto de notas que contextualizam as questões levantadas por Marx e Engels nos dias de hoje. Como eles, Sabrina compreende que o papel dos intelectuais deve extrapolar o âmbito dos especialistas para que as mensagens de transformação social cheguem a muito mais pessoas. E aqui vemos um exemplo de como isso pode ser feito.
Ela nos ajuda a entender o espírito mobilizador de O manifesto comunista na sua tarefa de informar sobre os mecanismos da exploração dos trabalhadores pela elite econômica – e suas consequências mais imediatas. 

FICHA TÉCNICA

ISBN: 9786555480184
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 80
Edição: 2021
Acabamento: brochura

O mito da beleza

Autor:
Wolf, Naomi

R$ 79,90

Clássico que redefiniu nossa visão a respeito da relação entre beleza e identidade feminina. Um dos livros mais importantes da terceira onda feminista. Em O mito da beleza, a jornalista Naomi Wolf afirma que o culto à beleza e à juventude da mulher é estimulado pelo patriarcado e atua como mecanismo de controle social para evitar que sejam cumpridos os ideais feministas de emancipação intelectual, sexual e econômica conquistados a partir dos anos 1970. As leitoras e os leitores encontrarão exposta a tirania do mito da beleza ao longo dos tempos, sua função opressora e as manifestações atuais no lar e no trabalho, na literatura e na mídia, nas relações entre homens e mulheres e entre mulheres e mulheres. Nomi Wolf confronta a indústria da beleza, tocando em assuntos difíceis, como distúrbios alimentares e mentais, desenvolvimento da indústria da cirurgia plástica e da pornografia. Esta edição, revista e ampliada,  traz uma apresentação da autora contextualizando o livro para os leitores de hoje, já que esteve mais de duas décadas longe das livrarias brasileiras.

FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788528617986
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 490
Edição: 2018
Acabamento: brochura

O MITO DE SISIFO

Autor:
CAMUS, ALBERT

R$ 54,90

De um dos mais importantes e representativos autores do século XX e Prêmio Nobel de Literatura. Albert Camus, um dos escritores e intelectuais mais influentes do século XX, publicou O mito de Sísifo em 1942. Este ensaio sobre o absurdo tornou-se uma importante contribuição filosófico-existencial e exerceu profunda influência sobre toda uma geração. Camus destaca o mundo imerso em irracionalidades e lembra Sísifo, condenado pelos deuses a empurrar incessantemente uma pedra até o alto da montanha, de onde ela tornava a cair, caracterizando seu trabalho como inútil e sem esperança. O autor faz um retrato do mundo em que vivemos e do dilema enfrentado pelo homem contemporâneo: “Ou não somos livres e o responsável pelo mal é Deus todo-poderoso, ou somos livres e responsáveis, mas Deus não é todo-poderoso.” Quando Camus publicou O mito de Sísifo, em 1942, em plena Segunda Guerra Mundial, o mundo parecia mesmo absurdo. A guerra, a ocupação da França, o triunfo aparente da violência e da injustiça, tudo se opunha de forma brutal e desmentida à ideia do universo racional. Os deuses que condenaram Sísifo a empurrar incessantemente uma pedra até o alto da montanha, de ela tornava a cair, caracterizaram um trabalho inútil e sem esperança que podia exprimir a situação contemporânea. Camus diz em O mito de Sísifo que “sempre houve homens para defender os direitos do irracional”. A época atual vê renascer sistemas paradoxais que se empenham em fazer a razão tropeçar. O terrorismo individual sucede o terrorismo de Estado, e vice-versa.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788501111647
Dimensões: 21cm x 14cm
Idioma: Português
Páginas: 160
Edição: 2018
Acabamento: brochura